Araticum – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

De nome científico: Annona crassiflora, o Araticum nada mais é do que uma fruta de uma planta característica do cerrado Brasileiro e costuma ocorrer em áreas de arenosas e secas. A sua árvore pode alcanças ter de 4 a 8 metros de altura e seu crescimento é lento. Normalmente, ela só frutifica depois de alcançar 2 metros de altura. O seu fruto é bastante conhecido e saboreado. O seu nome deriva do tupi e seu significado é “árvore rija e dura, fruto do céu, saboroso, ou ainda fruto mole”. Isso porque a sua polpa é branca, mole e viscosa quando ele está maduro.

Quando a fruta chega a esse ponto, normalmente costuma cair do pé, podendo ser coletada do chão mesmo. Ela possui uma casca de coloração marrom, bastante grossa e com inúmeras sementes lisas e pretas que firam presas a polpa.

Normalmente ela é consumida in natura, mas sua polpa também pode ser utilizada em sorvetes, sucos e doces. Então, para saber um pouco mais sobre o Araticum continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre essa incrível fruta do cerrado brasileiro. Vamos lá?!

Origem do Araticum:

O Araticum é um fruto nativo do Cerrado. Também é conhecido por marolo, tijolo ou bruto. Araticum é nome dado a diversas espécies da família Annonaceae, mesma da fruta-do-conde (Annona squamosa), conhecida também como ata ou pinha, dependendo da região.

O maroleiro é uma árvore de 2,5 a 3,5 m de altura, com o diâmetro da copa chegando a 2–4 m, da família das anonáceas, que ocorre, de forma descontínua, no cerrado brasileiro. A planta tem preferência por regiões de cerrado com menor déficit de umidade, em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, pequena parte do interior de São Paulo e em partes isoladas de Goiás, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e leste da Bahia. Mas é em Minas Gerais que o fruto é típico e muito apreciado.

Possui sistema radicular do tipo axial que atinge grandes profundidades no solo, para absorver água e nutrientes. O seu tronco é reto com galhos tortuosos, a casca é corticosa, fendida e grossa. Possui folhas ovadas, coriáceas, flores verde-amarelas que ocorrem entre novembro e janeiro, com polinização entomófila, mais especificamente pelo besouro ciclocéfalo (Cyclocephala atricapilla). Os frutos são infrutescências bacáceas múltiplas, grandes (até 4,5 kg), comestíveis, de casca verde-amarronzada, quando maduros, com sementes também tidas como antidiarréicas.

Os frutos são infrutescências bacáceas múltiplas, grandes (até 4,5 kg), comestíveis, de casca verde-amarronzada, quando maduros. Seus frutos alcançam mais de 15 cm de diâmetro e 2 kg de peso, contendo muitas sementes com cerca de 1,5 cm de comprimento.

Quando aberto, o fruto oferece uma polpa cremosa de odor e sabor bem fortes e característicos que difere grandemente da fruta-do-conde, é considerada uma iguaria da região do cerrado, vendido em feiras livres ou consumido ao natural ou na forma de batidas, bolos, biscoitos e bolachas, picolés, sorvetes, geléias e diversos doces.

A frutificação inicia-se em novembro e a maturação entre fevereiro e abril, donde estar, em Minas Gerais, popularmente associado ao período da Quaresma.Quando está maduro, o fruto cai no solo, sob a projeção da copa, exalando um forte e característico cheiro. Estes são os de melhor qualidade para o consumo, pois os colhidos diretamente da árvore ou não amadurecerão ou apresentarão sabor inferior.

Esta fruta ocorre em cerrados e cerradões, ao longo de todo o bioma Cerrado. “O quanto em toda vereda em que se baixava, a gente saudava o buritizal e se bebia estável. Assim que a matlotagem desmereceu em acabar, mesmo fome não curtimos, por um bem: se caçou boi.

Araticum

Outros Nomes Para o Araticum:

O Araticum é um fruto bastante conhecido e saboreado, especialmente no cerrado. Ele é muito confundido com a fruta do conde e a graviola. Vale lembrar que embora eles sejam da mesma família, não são o mesmo fruto.

No entanto, como não poderia ser diferente, o Araticum é chamado por diferentes nomes, tais como marolo, pinha, ata, bruto, condessa, cabeça-de-negro e outros. No entanto é uma fruta pouco conhecida e bastante confundida com outras da mesma família.

Valor Nutricional dAraticum:

Componentes – 100 g de Araticum contem:

Agora que já conhecemos os nutrientes do Araticum, conheça também os benefícios para a saúde:

Benefícios do Araticum:

O Araticum possui um importante fator antioxidante, o que ajuda a combater os radicais livres. Com isso, ele é um importante aliado na prevenção do envelhecimento precoce e também de doenças degenerativas, tais como:

  • Esclerose múltipla;
  • Doença de Parkinson;
  • Doença de Alzheimer.

O fruto também é muito utilizado na medicina em determinadas regiões. Sabendo disso, veja mais alguns benefícios do Araticum:

Ajuda a Combater e Prevenir a Anemia:

Por conter uma grande quantidade de Vitamina C e Ferro, o Araticum é um importante agente no combate à anemia. Esse é um problema frequente que está comumente ligado a falta de uma alimentação balanceada.

Ajuda no Funcionamento do Intestino

As sementes do Araticum são muito utilizadas no combate à prisão de ventre. Porém, se o fruto for consumido de forma regular, também pode ajuda a regular o sistema digestivo como um todo e soltar o intestino.

Atua Contra a Retenção de Líquidos:

Quando utilizado em forma de chás ou suco feitos da casca do Araticum, pode-se obter um efeito diurético bastante poderoso. Eles acabam com a retenção de líquidos e ajudam a diminuir o inchaço.

Alívio de Dores de Cabeça:

Se você sofre constantemente com dores de cabeça ou até com a temida enxaqueca, o Araticum pode ajudar. Para isso, basta colocar alguma folhas umedecidas sobre a testa e esperar passar.

Atua Contra o Envelhecimento Precoce:

Como já foi dito, o Araticum é rico em Vitamina C e antioxidantes. Com isso, age contra os radicais livres e ajuda a prevenir o envelhecimento precoce.

Cabelos Mais Saudáveis:

O Araticum é rico também em Vitamina A, sendo excelente para quem está com os cabelos ressecados. Essa vitamina ajuda a manter os fios mais macios.

Prevenção da Artrite:

O Araticum possui magnésio, que atua na eliminação dos ácidos presentes no organismo. Isso ajuda a prevenir o surgimentos de problemas como artrite e reumatismo.

Auxilia no Processo de Perda de Peso:

Para quem está precisando eliminar alguns quilinhos, o Araticum é ótimo. Isso porque contém muitas fibras, o que é essencial para controlar a fome. Além disso, é um fruto de poucas calorias.

Araticum Fruta

Como Consumir o Araticum:

O Araticum é um fruto consumido normalmente in natura, ou seja, como fruta mesmo. Para isso, basta abrir o fruto forçando com os dedos no centro e puxando para fora.

Depois, vá retirando os gomos que são formados pela polpa envolvendo uma semente preta e lisa. Vá comendo a polpa e descartando as sementes. É muito simples.

Além disso, a polpa do Araticum, bem como o suco feito dela, ainda podem servir para fazer diversas receitas, tais como:

Mousse de Araticum

Ingredientes:

  • 1 Araticum grande;
  • 1 lata de leite condensado gelada;
  • 1 lata de creme de leite gelada;
  • 3 ovos.

Modo de Preparo:

  • Separe os gomos do Araticum;
  • Junte o soro do creme de leite com a polpa e bata no liquidificador por cerca de um minuto para soltar as sementes.
  • Tire do liquidificador e coe a polpa;
  • Em uma tigela misture o leite condensado, o creme de leite e as gemas dos ovos;
  • Bata os ingredientes no liquidificador;
  • Acrescente a mistura da polpa coada;
  • Bata as claras em ponto de neve e delicadamente acrescente a mistura;
  • Coloque em formas e leve a geladeira por cerca de duas horas.

Rocambole de Araticum:

Ingredientes: Pão-de-ló:

  • 6 ovos
  • 6 colheres (sopa) de açúcar;
  • 5 colheres (sopa) de farinha de trigo;
  • 1 colher (sopa) rasa de fermento em pó.

Recheio: brigadeiro de araticum:

  • 1 lata de leite condensado;
  • 1 colher (sopa) de manteiga;
  • 50 ml de leite;
  • 1 xícara de polpa de Araticum.

Modo de Preparo:

  • Recheio: Bata no liquidificador a polpa do Araticum com o leite e leve ao fogo com o leite condensado e a margarina. Mexa até dar ponto de brigadeiro.
  • Pão-de-ló: Coloque na batedeira os ovos e o açúcar e bata até formar um creme, acrescente a farinha de trigo aos poucos e por último o fermento.
  • Coloque em um tabuleiro forrado com papel manteiga untado e leve para assar em forno pré-aquecido a 180°C.
  • Retire do forno e ainda quente desenforme em cima de um pano úmido, distribua o recheio sobre o pão e enrole ainda morno.
  • Sirva frio.

Biscoito de Araticum:

Ingredientes:

  • 1 xícara de polpa de Araticum (chá);
  • 6 xícaras de farinha de trigo (chá);
  • 1.5 xícaras de açúcar (chá);
  • 1 xícara de manteiga (chá);
  • 1 colher de sobremesa de fermento em pó;
  • 1 colher de café de suco de limão;
  • 1 unidade de ovo.

Modo de Preparo:

  • Bata bem a polpa do Araticum no liquidificador e passe em um pano;
  • Em separado, bata a manteiga e o açúcar até o ponto de creme;
  • Junte o ovo e o limão, batendo bem;
  • Logo em seguida, acrescente a polpa de Araticum;
  • Adicione o sal, o fermento e a farinha;
  • Amasse bem e deixe na geladeira por dez minutos.
  • Divida a massa, sove bem e depois abra na espessura de meio centímetro;
  • Corte os biscoitos em modelos variados;
  • Asse em forma untada.

Doce de Araticum ao Leite:

Ingredientes:

  • 6 litros de leite;
  • 4kg de açúcar cristal;
  • ½ colher(de chá) de bicarbonato;
  • 1kg de polpa de Araticum.

Modo de Preparo:

  • Coar o leite;
  • Aquecer o leite e adicionar o bicarbonato;
  • Acrescentar o açúcar lentamente;
  • Deixar ferver até atingir a consistência de mingau;
  • Adicionar a polpa de Araticum, batida no liquidificador, sem sementes;
  • Iniciar o processo de agitação constante até atingir o ponto.
  • O ponto é determinado quando se coloca uma porção de doce num copo com água.
  • doce deve ir até o fundo sem desmanchar, sendo possível formar uma bolinha feita com a ponta dos dedos;
  • Retirar a panela do fogo e mexer o doce por 10 minutos;
  • Colocar o doce em tabuleiros untados;
  • Cortar em tabletes com o doce ainda morno;
  • Envasar em recipientes apropriados;
  • Rotular.

Sorvete de Araticum:

Ingredientes:

  • 3 litros de leite integral;
  • 1 colher (sobremesa) de emulsificante;
  • 1kg de açúcar;
  • 600g de polpa de Araticum;
  • 1 pitada de sal;
  • cravo a gosto.

Modo de Preparo:

  • Deixe o leite ferver durante mais ou menos 1 hora em fogo baixo junto com o açúcar, o sal e o cravo.
  • Acrescente então a polpa de Araticum.
  • Espere engrossar um pouco e retire do fogo.
  • Para transformar esta receita em sorvete, basta acrescentar 1 litro de leite a cada 400g de doce.
  • Bata bem no liquidificador para dissolver quaisquer grumos.
  • Transfira a combinação para uma batedeira.
  • Adicione uma colher de sobremesa de emulsificante.
  • Bata na batedeira por pelo menos 10 minutos.
  • Leve ao freezer por 40 minutos.
  • Retire e volte a bater na batedeira por mais 10 minutos.
  • Leve ao freezer por 2 horas em uma tigela, envolta em filme plástico.
  • Retire e sirva.

Contraindicações do Araticum:

Não foram encontradas referências de contraindicações a respeito do consumo do Araticum. No entanto, o segredo de uma alimentação balanceada é o equilíbrio, por isso, evite o excesso.

Efeitos Colaterais do Araticum:

Não foram encontrados efeitos colaterais na literatura consultada do Araticum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arando – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

Atemoia – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais