Calabura – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

De nome científico: Muntingia calabura L., calabura e um pequeno fruto de uma planta, seus frutos são pequenos, globosos e muito doces, sendo muito apreciados por aves e morcegos, peixes (IAC) tornando esta espécie muito importante para a atração da fauna em áreas de reflorestamentos.A calabura é o nome vulgar da espécie arbórea Muntingia calabura, da família Muntingiaceae. Originária das Americas, principalmente México e Peru, foi introduzida no Brasil pelo Instituto Agronômico de Campinas em 1960. O fruto é comestível, muito doce e com propriedades nutritivas.

A árvore atinge até sete metros de altura e tem crescimento muito rápido, porém sua madeira é fraca, quebrando com facilidade com ventos fortes e tempestades. Então, para saber um pouco mais sobre o calabura continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre esse incrível fruto. Vamos lá?!

Origem da Calabura:

Popularmente conhecida na região Nordeste como pau de seda ou calabura (Muntingia calabura L.) é uma espécie frutífera da família Tiliaceae, nativa da América tropical (do México à Colômbia) encontra-se amplamente distribuída pelo Brasil. A planta tem altura em torno de 14 m e caule de aproximadamente 20 cm de diâmetro, sua copa apresenta-se achatada e esparramada com longos ramos.

Quando jovem o caule e os ramos possuem coloração escura com traços brancos. As flores são brancas com 2 cm de diâmetro, possuindo 5 sépalas e 5 pétalas, dispostas em cimeiras, com número livres de estames.

O fruto é pequeno, do tipo baga arredondada e plurilocular de cor vermelha e com várias sementes por fruto, sendo sua colheita realizada geralmente, na primavera e início do verão.

Calabura

Valor Nutricional dCaju:

Os frutos são comestíveis, adocicados e ricos em:

É incrível a diversidade de estudos que podem ser encontrados, nas edições científicas, sobre a calabura: como antioxidante, controladora da glicêmia e a atividade antinoceptiva do seu extrato alcoólico são alguns dos estudos disponíveis para leitura de quem se interessar.

Benefícios da Calabura:

O consumo adequado de calabura protege o corpo da ação dos radicais livres, protegendo as células de danos na sua estrutura e prevenindo problemas como:

  • Envelhecimento;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Aterosclerose;
  • Câncer;
  • Doença de Alzheimer;
  • Doenças pulmonares.

Recomenda-se consumir o chá ou ao natural para obter seus benefícios.

Como Consumir a Calabura:

Os frutos podem ser usados para doces. São geralmente consumidos ao natural. A casca pode ser usada na fabricação de cordas. A madeira pode ser usada na carpintaria. A árvore é bastante ornamental, proporcionando boa sombra durante o ano todo, sendo bastante utilizada no planejamento urbano, na decoração de ruas, avenidas e praças no território brasileiro.

chá de calabura:

Ingredientes:

  • 3 folhas frescas;
  • 1 litro de água.

Modo de Preparo:

  • Em um recipiente, coloque a água e as folhas e leve ao fogo para ferver.
  • Quando começar a ferver, desligue e tampe, deixando descansar até amornar.
  • Depois disso, remova as folhas e consuma dois copos por dia.
  • Se comprar as folhas secas em lojas de produtos naturais, siga as instruções dadas no local ou rótulo da embalagem.

Como Cultivar a Calabura:

A calabura não é exigente com o solo onde está – aceita solos pobres e não se intimida com as variações de pH. Sua reprodução se dá por sementes ou por estaquia de galhos, durante todas as estações. A árvore atinge até os 13 metros de altura e seus galhos crescem por níveis sobrepostos, parecida nisso com o Chapéu-de-Sol.

Contraindicações:

Não foram encontradas referências de contraindicações a respeito do consumo. No entanto, o segredo de uma alimentação balanceada é o equilíbrio, por isso, evite o excesso.

Efeitos colaterais:

Não foram relatados efeitos colaterais decorrentes do uso nas bibliografias consultadas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como Tomar a Pílula Anticoncepcional

Cambucá – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais