Cambucá – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

De nome cientifico: Plinia edulis, o cambucá ou cambucazeiro é uma pequena fruta de uma árvore nativa da Mata Atlântica, ela pode ser encontrado em Ubatuba em alguns quintais, sítios e pelas matas adentro. Mas a árvore, que entre novembro e fevereiro produz deliciosos e suculentos frutos, está cada vez mais rara. Atualmente, é classificada como espécie vulnerável na lista vermelha do Centro Nacional de Conservação da Flora, ou seja, corre risco de extinção elevado. O sabor do cambucá costuma ser comparado ao da jabuticaba, mas o fruto é maior e de cor amarelo-alaranjada por fora quando maduro. O cambucá e a jabuticaba pertencem à mesma família (myrtaceae), e suas flores e frutos crescem no tronco e nos ramos das árvores. Então, para saber um pouco mais sobre o cambucá continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre esse incrível fruto. Vamos lá?!

Origem do Cambucá:

Plinia edulis (popularmente conhecido como Cambucá ou cambucazeiro) é uma árvore frutífera endêmica do Brasil e nativa da zona litorânea da Mata Atlântica. Seu fruto fez parte cotidiano dessa região até a primeira metade do século XX mas hoje é pouquíssimo conhecido.

Da família das Myrtaceaes, à qual pertencem frutas populares, como a Goiaba, Jabuticaba, e Pitanga e e outras frutas igualmente esquecidas, como o Cambuci, Araçá e Gabiroba, há quem diga que o cambucá é uma das frutas mais saborosas que há no Brasil e no mundo.

Suas flores são brancas e surgem solitárias ou em grupos no caule e, como nas jabuticabeiras, os frutos do cambucá brotam direto do caule da árvore. Os frutos tem de 4 a 7 cm de diâmetro, são arredondados e achatados nos pólos, tem a casca lisa, com sulcos de leve relevo longitudinais e coloração intensamente amarelo-alaranjada.

Sua polpa é suculenta e também amarelo-alaranjada; seu sabor, que lembra o da jabuticaba, é intenso e de um agridoce balanceado sem adstringência.

Considerada uma raridade da Mata Atlântica, a espécie está praticamente limitada ao que restou de seu ambiente natural, alguns pomares de produtores de frutas raras, jardins botânicos e poucas chácaras e quintais anônimos.

Cambucá

Valor Nutricional do Cambucá:

A tabela a seguir traz a informação nutricional para 100 g de cambucá:

Essas propriedades beneficiam a saúde e são utilizadas, principalmente no tratamento de úlceras estomacais leves, através da infusão das folhas da árvore. Outra informação relevante sobre suas propriedades, é que o cambucá também possui antioxidante, carotenóides e antocianinas, elementos fundamentais para fortalecer o sistema imunológico, prevenir contra doenças e até mesmo retardar o envelhecimento precoce. Esses e outros benefícios serão apresentados no tópico a seguir.

Benefícios do Cambucá:

O cambucá pode trazer muitos benefícios para a nossa saúde, mas é bom lembrar que ele serve como uma ajuda alternativa ou complementar no tratamento dos sintomas que iremos listar. O ideal é que se tenha uma alimentação equilibrada e utilize essa e outras frutas como um adendo aos cuidados com a saúde. Dentre os principais benefícios do cambucá, podemos destacar:

  • Melhora a concentração devido à presença do ferro que aumenta o fluxo de sangue ao cérebro, promovendo melhor irrigação deste.
  • Melhora a saúde do coração devido à ação do magnésio que ajuda a manter a regularidade dos batimentos cardíacos.
  • Ajuda na manutenção da saúde dos ossos, também devido ao magnésio envolvido na formação da densidade óssea, o qual é muito importante nesse processo.
  • Aumenta a massa muscular por ser rico em fibras e proteínas, o cambucá faz com que os músculos pareçam mais completos, aumentando também a força deles.
  • Fornece energia com os carboidratos, gorduras e proteínas presentes na fruta, que produzem energia ao organismo e ajudam a regular os níveis de açúcar no sangue.
  • Ajuda a controlar a frequência cardíaca e a respiração evitando que a pessoa desperte durante a noite.
  • Melhora a visão graças à presença de vitamina A, que é extremamente importante para evitar problemas de visão como cegueira noturna, catarata e outras doenças nos olhos.
  • Combate e evitar o câncer pela ação dos polifenóis, antioxidantes que eliminam os radicais livres que provocam os tumores no nosso organismo.
  • Ajuda a equilibrar os hormônios por ser também rico em cobre que ajuda a regular o metabolismo.
  • Alivia dores no estômago devido à sua ação calmante e tonificante.

Apesar de pesquisas diferentes apontarem todos esses benefícios, o cambucá é considerado uma árvore em extinção, pois é encontrado apenas na região litorânea da Mata Atlântica e é cultivado por poucas pessoas em hortas, jardins e pomares particulares.

Por isso, se faz interessante aprender como plantar o cambucá para que essa árvore volte a fazer parte do nosso meio e se espalhe cada pelo nosso país. Vamos aprender?

Como Plantar o Cambucá:

Existem duas maneiras de plantar o cambucá, a primeira é através das mudas feitas com a própria semente do fruto e a outra é por estaquias que consiste em plantar os próprios caules e galhos como estacas. O cambucá pode ser plantado com luz solar constante e em vários tipos de solo, porém é mais fácil encontrá-lo em solo mais úmido e com um pouco de sombra.

O clima é de tropical a subtropical, o que indica uma certa umidade necessária para o plantio. A copa da árvore de cambucá é em formato piramidal e é muito semelhante à jabuticabeira. Seus saborosos frutos, atraem também os pássaros!

A floração acontece no final de outubro até dezembro e os frutos amadurecem de dezembro a janeiro, dependendo do clima que varia muito no nosso país.

Dicas Para o Cultivo do Cambucá:

Arvore do cambucá é de crescimento lento, mais de fácil cultivo, podendo ser plantada em todo o Brasil. A planta prefere climas chuvosos, mais é resiste a baixas temperaturas (até – 4 graus), vegeta bem em altitudes superiores a 500 m, embora frutifique no nível do mar no litoral onde o clima é quente e chuvoso.

O solo deve ser profundo, úmido, neutro (5,0 a 6,5), com constituição arenosa ou argilosa (solo vermelho). É preciso plantas no mínimo 2 plantas para uma melhor produção. O cambucá é muito exigente a água.

Cultivando o Cambucá:

Faça apenas podas de formação da copa e eliminar os galhos que nascerem na base do tronco ou estiverem cruzando a copa interior que precisa estar bem arejada para frutificar. É importante manter a coroa ou pé da planta com bastante folhas ou capim seco para manter a umidade. Adubar com composto orgânico, pode ser 4 pás de cama de frango + 50 gramas de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 3ª ano.

Cambucá Arvore

Como Consumir o Cambucá

O fruto do cambucá é consumido principalmente in natura de maneira semelhante à jabuticaba e é extremamente atrativo a várias espécies de pássaros e pequenos mamíferos. Tanto a polpa quanto a parte carnosa da casca ainda podem ser aproveitadas no preparo de doces, sucos, sorvetes, geleias e licores. Dicas para consumir o cambucá:

Suco de cambucá

Ingredientes:

  • Polpa de 50 cambucás maduras;
  • 1 xícaras de água;
  • 1 colheres (sopa) de açúcar;
  • 2 pedras de gelo picado.

Modo de Preparo:

  • Lave bem as cambucás, retire as sementes e deixe somente a polpa.
  • Coloque os cambucás e a água no liquidificador e bata bem.
  • Depois de batido, passe o suco na peneira.
  • Em seguida, coloque o suco de cambucás na peneirado, o açúcar e o gelo no liquidificador e bata bem.
  • Despeje em copos e sirva.

Compota de Cambucá:

Ingredientes:

  • 2 litros de cambucás “de vez” (não usar frutos muito maduros porque estes se desfazem durante o cozimento);
  • 2 litros de água;
  • 1 kg de açúcar.

Modo de Preparo:

  • Descasque os frutos, cortando-os em metades e retirando os caroços;
  • Coloque-os em um recipiente com água e algumas gotinhas de limão para que não oxidem;
  • Enquanto isso prepare uma calda em uma panela, com os 2 litros de água e o açúcar;
  • Leve ao fogo até ferver, mexendo bem para que o açúcar se dissolva completamente;
  • Adicione os frutos previamente preparados, cozinhando-os na calda até que fiquem macios;
  • Por último, coloque em vidros, esperar esfriar e levar à geladeira.

Contraindicações do Cambucá:

Não foram encontradas referências de contraindicações a respeito do consumo do cambucá. No entanto, o segredo de uma alimentação balanceada é o equilíbrio, por isso, evite o excesso.

Efeitos colaterais do Cambucá:

Não foram relatados efeitos colaterais decorrentes do uso nas bibliografias consultadas do cambucá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calabura – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

Cambuci – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais