Fruta do Conde – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

De nome científico Annona squamosa, a fruta do conde, também conhecida como fruta-ata, pinha, anona, pinheira, ateira ou quaresma é uma fruta deliciosa com sabor adocicado que pode ser utilizada para fazer chá, suco, para consumir ao natural, assada ou cozida. A fruta do conde é uma fruta pertencente à família das Anonáceas, a mesma da graviola. Originária das Antilhas e muito bem adaptada em terras brasileiras, a fruta do conde vem de uma pequena árvore que pode alcançar até 8 metros de altura, que apresenta a casca castanho-acinzentada, pequenas flores brancas e fruto de formato globoso quase esférico. Graças às suas vitaminas e minerais, a pinha proporciona inúmeros benefícios à nossa saúde. Então, para saber um pouco mais sobre a fruta-do-conde continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre essa incrível fruta do cerrado brasileiro. Vamos lá?!

Origem da Fruta do Conde:

A Annona squamosa popularmente fruta do conde ou ata no Brasil (Pará, Piauí, Maranhão, Ceará e Goiás.) ou fruta-pinha (Angola) é uma árvore frutífera do gênero Annona originária provavelmente do Caribe. O nome “fruta do conde” comum no Brasil, deve-se ao fato da primeira muda da espécie ter sido introduzida em 1626, na Bahia, pelo governador Diogo Luís de Oliveira, o Conde de Miranda.

Fruta do Conde

Valor Nutricional da Fruta do Conde:

A tabela a seguir traz a informação nutricional para 100 g de fruta do conde:

Agora que já conhecemos os nutrientes da fruta do conde, conheça também os benefícios para a saúde.

Benefícios da Fruta do Conde:

Além de ser saborosa, possuir poucas calorias e ser fonte de vitaminas do complexo B, os benefícios da fruta do conde incluem, principalmente, combater a prisão de ventre porque tem fibras que ajudam a regular o intestino. Outros benefícios da fruta do conde podem ser:

Ajuda no Ganho de Peso:

Assim como a fruta do conde pode ajudar na perda de peso, consumir a fruta do conde também serve para causar o efeito contrário no corpo, ou seja, auxiliar no ganho de peso. Pode parecer estranho, mas muitas pessoas possuem a dificuldade de conseguir subir os ponteiros na balança, o que pode ser conseguido facilmente e de forma saudável ao inserir a fruta na alimentação de forma regular.

Evita o Surgimento de Quadros Anêmicos:

A fruta do conde possui em sua composição nutricional, grande quantidade de ferro que atua em conjunto com a vitamina C e, por isso, potencializa a absorção deste mineral pelo organismo.

Melhora o Funcionamento do Sistema Digestivo:

A fruta-do-conde tem grande quantidade de fibras, por isso previne o surgimento da prisão de ventre e constipação intestinal e contribui para uma boa digestão.

Combate os Radicais Livres:

A fruta do conde é rica em compostos fenólicos, contém vitamina C e tocoferol (vitamina E), por isso tem ação antioxidante, combatendo aos radicais livres, causadores do envelhecimento precoce e doenças degenerativas. Devido a estes nutrientes, a fruta-do-conde fortalece o sistema imunológico de nosso corpo.

Melhora a Visão:

A atuação da vitamina C em conjunto com a vitamina B2, nutrientes encontrados na fruta do conde, contribuem para a saúde dos olhos e uma boa visão.

Proporciona Pele e Cabelos mais Saudáveis:

A combinação de vitamina C e vitamina A, que existe na fruta-do-conde, tem poder rejuvenescedor e regenerativo, contribuindo para a saúde e beleza da pele e dos cabelos.

Produz Saciedade e Energia:

Por conter acentuadas doses de carboidratos, a fruta do conde, confere energia e boa vitalidade ao corpo. As fibras que compõem a fruta-do-conde mantêm o corpo bem alimentado e sem fome (saciado), por mais tempo.

Tem Propriedades Medicinais e Terapêuticas:

A fruta do conde tem propriedades antimutagênicas (proteção das células), antitumorais, reguladoras do metabolismo e antimicrobiana.

Fruta do Conde Engorda?

A polpa da fruta-do-conde é ideal para pessoas desnutridas, que têm dificuldade em ganhar peso por causa do metabolismo acelerado ou outras pessoas que querem ganhar mais massa. Isso porque a fruta do conde engorda devido à alta presença de açúcar em sua composição, o que faz com que o alimento seja altamente calórico. A polpa da fruta do conde com mel ou em receitas diversificadas de sobremesas é ideal para aqueles que desejam ganhar um pouco de peso.

Os açúcares presentes na fruta-do-conde agem como um estimulante do apetite. E quanto maior o seu apetite, maior será a ingestão de alimentos. A água presente na fruta do conde pode mantê-lo mais hidratado e a boa taxa de proteínas pode também ajudar na construção muscular. A alta quantidade de gordura e carboidratos fornece mais energia para o corpo.

A fruta-do-conde tem uma proporção de 100 calorias a cada 100 gramas, ou seja, a cada 1 grama possui uma caloria, isso a torna mais calórica do que outras frutas encontradas nos mercados que já são consideradas mais calóricas, como é o caso do abacate, açaí, manga, caqui e banana.

Fruta-do-Conde

Como Consumir a Fruta do Conde:

Além de extremamente benéfica à saúde, a fruta-do-conde também é uma fruta com desperdício zero! No seu consumo, pode-se aproveitar todas as partes da planta, tanto as cascas como as suas sementes. Enquanto com a casca nós podemos preparar receitas de compota ou geleias, as suas sementes são trituradas e usadas para colocar em saladas, sorvete e iogurte.

No entanto, a melhor maneira de consumir a fruta do conde é na versão in natura, ou seja, a própria fruta em si. Só assim é possível preservar melhor os seus nutrientes e fibras, que são responsáveis pelos principais benefícios oferecidos pelo seu consumo e tão importantes para a nossa saúde.

Você também pode optar por fazer o suco de atemoia, por exemplo, mas é válido lembrar que a vitamina C presente em sua composição certamente se perderá cerca de 20 minutos depois do preparo. Formas de consumir a fruta-do-conde:

Suco da Fruta do Conde:

Ingredientes:

  • 3 fruta do conde sem caroço;
  • ½ litro de água;
  • Açúcar e gelo a gosto.

Modo de Preparo:

  • Retire as sementes das fruta do conde.
  • Depois bata no liquidificador com a água e coe.
  • Adoce e sirva com gelo.
  • Se estiver muito concentrado, adicione mais água.

Chá da Fruta do Conde:

Ingredientes:

  • 200 ml de água filtrada;
  • Um punhado de folhas da árvore da fruta-do-conde.

Modo de Preparo:

  • O primeiro passo é colocar a água para ferver.
  • Logo em seguida, desligue o fogo e acrescente as folhas.
  • Deixe a mistura repousar por alguns minutos.
  • Não esqueça de preservar o recipiente tampado, o que vai ajudar no processo de infusão.
  • Depois, basta retirar todas as folhas e o chá está pronto para ser ingerido.
  • A recomendação é que o consumo não ultrapasse as três xícaras diárias.

Mousse de Fruta do Conde:

Ingredientes:

  • 8 fruta do conde grandes;
  • 1 lata de creme de leite sem o soro;
  • 2 pacotes de gelatina sem sabor;
  • 1 lata de leite condensado;
  • Água morna para dissolver a gelatina.

Modo de Preparo:

  • Retire toda a semente da fruta-do-conde;
  • Passe por uma peneira;
  • Misture o leite condensando, o creme de leite e a gelatina diluída;
  • Bata tudo;
  • Leve à geladeira.

Contraindicações da Fruta do Conde:

Embora a fruta do conde apresente muitas propriedades benéficas à nossa saúde, esta fruta não deve ser ingerida por diabéticos devido ao seu elevado teor de glicose. Lembre-se sempre da importância de consultar um médico antes de realizar qualquer tratamento, ainda que natural! Apenas um profissional é capaz.

Efeitos Colaterais da Fruta-do-Conde:

A fruta do conde encontrada na natureza deve ser consumida com cuidado, pois quando consumidas verdes podem fazer mal à saúde, e além disso as sementes são venenosas, por isso nunca se deve consumir as sementes. Procure sempre por fruta-do-conde maduras. A fruta do conde também é rica em açúcar, por isso, deve ser consumida com parcimônia por pacientes diabéticos, pois pode elevar o nível de glicose no sangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Framboesa – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

Fruta Pão – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais