Guabijú – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

De nome científico Myrcianthes pungens, o guabijú é um fruto muitas vezes confundido com a jabuticaba, mas, ao contrário desta, não mostra os frutos aderidos ao tronco. Os frutos são bagas globosas, de coloração roxa-escura, recobertos por uma fina lanugem de casca áspera e resistente mesmo no fruto bem maduro. A polpa tem cor e textura semelhante a da uva, bem equilibrada entre doçura e acidez e apresenta teor de água superior a 40%. Na maioria das vezes cada fruto contém uma semente; às vezes, duas grudadas. As sementes são marrons, uma ou duas por fruto e ocupam boa parte da polpa suculenta e esbranquiçada. Então, para saber um pouco mais continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre esta fruta. Vamos lá?!

Origem do Guabijú:

Da familia das Myrtaceae, o guabijú (myrcianthes pungeng) é muito cultivada em pomares domésticos, principalmente na região sul do país, desde São Paulo até o Rio Grande do Sul, onde é nativa. Suas folhas são pequenas, de uma coloração verde profunda. Suas flores são melíferas, ocorrendo entre outubro e novembro. sendo árvore muito utilizada na arborização urbana e rural. Os frutos, que amadurecem de Janeiro a Fevereiro, são comestíveis e muito saborosos, sendo muito apreciados por pássaros e abelhas. O fruto do guabijeiro é globoso, com cerca de 2 cm de diâmetro e tem casca escura roxo-avermelhada. Na medicina popular é indicado no combate a disenterias e para regularizar as funções intestinais.

Guabijú

Benefícios do Guabijú:

Por causa das suas propriedades, esta fruta pode ser utilizada em diversas situações, como:

Fortalecer o Sistema Imunológico:

O guabijú auxilia no combate aos radicais livres, fortalecendo a capacidade do nosso Sistema Imunológico e deixando nosso poder de defesa contra micro-organismos invasores ainda mais eficaz.

Auxiliar no Crescimento dos Ossos:

O guabijú é muito bom para auxiliar no crescimento dos nossos ossos, pois ele incentiva a produção de colágeno (localizado na matriz óssea), promovendo a estabilização de minerais como o cálcio, boro, o fósforo e o magnésio.

Melhorar a Visão:

O guabijú tem poder protetor da Córnea – superfície ocular – e das estruturas que compõem o olho. Dessa forma, ajuda a combater as conjuntivites inflamatórias e o olho seco. O guabijú então, é de extrema importância para boa manutenção da visão e para o auxílio da redução de catarata.

Fortalece a Saúde das Unhas e dos Cabelos:

Também graças a contribuição do guabijú na preservação do colágeno. Com isso, ele também beneficia o cabelo e as unhas para ficarem mais bonitos e saudáveis.

Proteger a Pele:

O guabijú auxilia para combater os radicais livres que fazem a nossa pele envelhecer, e ainda ajuda a proteger o colágeno, aumentando a tonicidade e a elasticidade da pele.

Como Consumir o Guabijú:

Esta fruta pode ser consumidos ao natural ou no preparo de geleias, sucos, sorvetes e licores. Na medicina popular é indicado para tratar desinterias e para regularizar as funções intestinais. Formas de consumir:

Suco de Guabijú:

Ingredientes:

  • 1 xícara de guabijú;
  • Água;
  • Açúcar ou adoçante a gosto.

Modo de Preparo:

  • Juntar as guabijú e a água, levar ao liquidificador e bater;
  • Depois, misturar o açúcar ou adoçante e servir-se imediatamente.

Contraindicações:

Não foram encontradas referências de contraindicações a respeito do consumo. No entanto, o segredo de uma alimentação balanceada é o equilíbrio, por isso, evite o excesso.

Efeitos Colaterais:

Não foram relatados efeitos colaterais decorrentes do uso nas bibliografias consultadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jambo – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais

Gabiroba – Origem, Nutrientes, Benefícios e Efeitos Colaterais