Síndrome de Sweet: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos!

Também chamada de Dermatose Neutrofílica Febril Aguda, a síndrome de Sweet é uma condição de pele rara. Seus principais sinais incluem febre e lesões dolorosas na pele que aparecem principalmente nos braços, pescoço, cabeça e tronco. A causa exata da síndrome de Sweet não é conhecida. Em algumas pessoas, é desencadeado por uma infecção, doença ou certos medicamentos. A síndrome-de-Sweet também pode ocorrer com alguns tipos de câncer.

O tratamento mais comum para a síndrome de Sweet são os comprimidos de corticosteroides, como a prednisona. Sinais e sintomas freqüentemente desaparecem poucos dias após o início do tratamento, mas a recorrência é comum.

O que é a Síndrome de Sweet:

A síndrome de Sweet (dermatose neutrofílica febril aguda) é uma doença de pele incomum caracterizada por febre e aparecimento de caroços vermelhos na pele. É uma condição reativa com vários gatilhos potenciais. Não é contagioso e não pode ser transferido de uma pessoa para outra.

Causas da Síndrome de Sweet:

Na maioria dos casos, a causa da síndrome de Sweet não é conhecida. A síndrome de Sweet é algumas vezes associada ao câncer, mais freqüentemente à leucemia. Ocasionalmente, esse distúrbio pode estar associado a um tumor sólido, como câncer de mama ou de cólon. A Síndrome de Sweet também pode ocorrer como uma reação a um medicamento – mais comumente um tipo de droga que aumenta a produção de glóbulos brancos.

VEJA TAMBÉM: ACABE de Vez com o SOFRIMENTO da Menopausa HOJE…

Síndrome de Sweet

Sintomas da Síndrome de Sweet:

O principal sinal da síndrome de Sweet são pequenos inchaços vermelhos nos braços, pescoço, cabeça ou tronco. Eles geralmente aparecem abruptamente após uma febre ou infecção do trato respiratório superior. Os caroços crescem rapidamente em tamanho, espalhando-se em aglomerados dolorosos de até 2,5 cm de diâmetro.

Fatores de Risco da Síndrome de Sweet:

A síndrome de Sweet é incomum, mas alguns fatores aumentam seu risco, incluindo:

  • Ser mulher. Em geral, as mulheres são mais propensas a ter síndrome de Sweet do que os homens.
  • Idade avançada. Embora adultos mais velhos e até bebês possam desenvolver a síndrome de Sweet, a condição afeta principalmente pessoas entre 30 e 60 anos.
  • Câncer. A síndrome de Sweet é algumas vezes associada ao câncer, mais freqüentemente à leucemia. Às vezes, a síndrome-de-Sweet pode estar associada a um tumor sólido, como câncer de mama ou de cólon.
  • Outros problemas de saúde. A síndrome de Sweet pode seguir uma infecção do trato respiratório superior, e muitas pessoas relatam ter sintomas semelhantes aos da gripe antes que a erupção apareça. A síndrome de Sweet também pode estar associada à doença inflamatória intestinal.
  • Gravidez. Algumas mulheres desenvolvem a síndrome-de-Sweet durante a gravidez.
  • Sensibilidade as drogas. A síndrome de Sweet pode resultar de uma sensibilidade à medicação. Os medicamentos ligados à síndrome-de-Sweet incluem azatioprina (Azasan, Imuran), fator estimulante de colônias de granulócitos, alguns antibióticos e alguns anti-inflamatórios não-esteroides.

Complicações da Síndrome de Sweet:

Existe o risco de as lesões da pele ficarem infectadas. Siga as recomendações do seu médico para cuidar da pele afetada. Nos casos em que a síndrome de Sweet está associada ao câncer, as erupções das lesões podem ser o primeiro sinal de câncer aparecendo ou recorrendo.

Diagnóstico da Síndrome de Sweet:

Seu dermatologista pode diagnosticar a síndrome de Sweet simplesmente observando as lesões. Mas é provável que você tenha alguns testes para descartar condições que tenham sintomas semelhantes e busquem a causa subjacente. Esses testes incluem:

  • Exames de sangue. Uma amostra do seu sangue pode ser enviada para um laboratório, onde é verificada uma quantidade anormalmente grande de glóbulos brancos e certos distúrbios sanguíneos.
  • Biópsia de pele. Seu médico pode remover um pequeno pedaço de tecido afetado para exame em um microscópio. O tecido é analisado para determinar se tem as anormalidades características da síndrome de Sweet.

Quando ver um Médico:

Se você desenvolver uma erupção vermelha dolorosa que cresce rapidamente em tamanho, consulte o seu médico para um tratamento adequado.

Preparando-se para sua Consulta:

É provável que o seu médico de cuidados primários o encaminhe a um dermatologista para diagnóstico e tratamento da síndrome de Sweet. Aqui estão algumas informações para ajudá-lo a se preparar para a sua consulta.

O que você pode fazer:

Antes da sua consulta, faça uma lista de:

  • Sintomas que você está tendo e por quanto tempo, incluindo aqueles que parecem não estar relacionados à sua erupção
  • Todos os medicamentos, vitaminas e suplementos que você ingere, incluindo doses
  • Perguntas para perguntar ao seu médico

Se você tiver sintomas da síndrome de Sweet, perguntas que você pode querer fazer incluem:

  • O que pode estar causando minha erupção?
  • Quais testes eu preciso para confirmar o diagnóstico?
  • Esta condição é temporária ou duradoura?
  • Quais opções de tratamento estão disponíveis e quais você recomendaria para mim?
  • Quais efeitos colaterais posso esperar do tratamento?
  • Existe uma alternativa genérica ao medicamento que você está me prescrevendo?
  • E se eu apenas esperar para ver se meus sinais e sintomas desaparecem por conta própria?

VEJA: Como Essa Mulher Emagreceu 30 KG EM 45 DIAS

O que esperar do seu médico:

Seu médico provavelmente fará várias perguntas, como:

  • Quando seus sintomas de pele começaram?
  • Eles vieram de repente ou gradualmente?
  • Como era a erupção quando apareceu pela primeira vez?
  • A erupção é dolorosa?
  • Alguma coisa melhora seus sintomas?
  • Alguma coisa piora seus sintomas?
  • Você estava doente antes do início da erupção?
  • Quais problemas médicos você teve?
  • Você tem outros sintomas que começaram aproximadamente ao mesmo tempo?
  • Quais medicamentos você toma?
  • As lesões cutâneas começaram nos dias ou semanas após o início de um novo medicamento?

Tratamento da Síndrome-de-Sweet:

A síndrome de Sweet pode desaparecer sem tratamento. Mas os medicamentos podem acelerar drasticamente o processo. Os medicamentos mais comuns usados ​​para a síndrome-de-Sweet são os corticosteroides, que vêm em uma variedade de formas, incluindo:

  • Comprimidos. Os corticosteroides orais, como a prednisona, funcionam muito bem, mas afetam todo o seu corpo. A menos que você tenha apenas algumas lesões, provavelmente precisará tomar corticosteroides orais. O uso a longo prazo pode causar efeitos colaterais, como ganho de peso, insônia e ossos enfraquecidos.
  • Cremes ou pomadas. Essas preparações geralmente afetam apenas a parte da pele onde são aplicadas, mas podem causar descamação da pele.
  • Injeções. Outra opção é injetar uma pequena quantidade de corticosteroide diretamente em cada lesão. Isso pode ser menos viável para pessoas que têm um grande número de lesões.

Às vezes, outros medicamentos são prescritos para a síndrome-de-Sweet, geralmente para pessoas que não toleram bem o uso prolongado de corticosteroides. Algumas das alternativas de medicação mais prescritas aos corticosteroides são:

  • Dapsona;
  • Iodeto de potássio;
  • Colquicina (Colcrys, Mitigare).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Síndrome Coronariana Aguda: O que é, Causas, Sintomas, Tratamentos e Prevenção!

Síndrome de Guillain-Barre: O que é, Causas, Sintomas, Tratamentos e Prevenção!