Você tem apneia do sono? Conheça os sintomas; Pode causar perda de memória e depressão

Pausas silenciosas na respiração, maior sonolência diurna e fadiga são os primeiros sintomas de apneia do sono. Além do mais, a apneia do sono é um distúrbio grave do sono que ocorre quando a respiração de uma pessoa é interrompida durante o sono. Pessoas com apneia do sono não tratada param de respirar repetidamente durante o sono. Isso significa que o cérebro e o resto do corpo podem não ter oxigênio suficiente.

A apneia do sono pode causar perda de memória e tornar os indivíduos propensos à depressão, como observado em um estudo recente. Estimada para afetar mais de 936 milhões de pessoas em todo o mundo, a apneia obstrutiva do sono (AOS) é um distúrbio do sono grave que ocorre quando a respiração de uma pessoa é interrompida durante o sono. Pessoas com apneia do sono não tratada param de respirar repetidamente durante o sono. Isso significa que o cérebro e o resto do corpo podem não receber oxigênio suficiente. Sem mais delongas, veja agora no saúde em família os sintomas de apneia do sono.

Sintomas de apneia do sono:

Sintomas de apneia do sono

Na apneia do sono, suas vias aéreas ficam bloqueadas e você pára de respirar várias vezes durante o sono. Ronco alto ou freqüente são sintomas de apneia do sono. Outros sintomas mais comuns da apneia do sono incluem:

  • Ronco alto ou frequente;
  • Pausas silenciosas na respiração;
  • Sons sufocantes ou ofegantes;
  • Sonolência diurna ou fadiga;
  • Sono não refrescante;
  • Insônia;
  • Dores de cabeça de manhã;
  • Noctúria (acordar durante a noite para ir ao banheiro);
  • Dificuldade de concentração;
  • Perda de memória;
  • Desejo sexual diminuído;
  • Irritabilidade.

Além disso, conseguir um bom sono durante a noite é extremamente importante para sua saúde geral, mas as pessoas com apneia do sono são conhecidas por sofrer problemas de memória e também têm maiores taxas de depressão, mas não é bem compreendido como essas questões estão relacionadas com o desenvolvimento da doença.

Um estudo recente conduzido pela Universidade RMIT em Melbourne, na Austrália, examinou como a condição afetou a memória autobiográfica e descobriu que as pessoas com apneia do sono sem tratamento tinham problemas em relembrar detalhes específicos sobre suas vidas. A investigadora principal, Melinda Jackson, disse que a pesquisa se baseou nas ligações conhecidas entre depressão e memória.

“Sabemos que memórias autobiográficas excessivamente gerais – onde as pessoas não se lembram de muitos detalhes específicos dos eventos da vida – estão associadas ao desenvolvimento de depressão persistente”, disse Jackson.

“Nosso estudo sugere que a apneia do sono pode prejudicar a capacidade do cérebro de codificar ou consolidar certos tipos de memórias de vida, o que dificulta que as pessoas se lembrem de detalhes do passado. A apneia do sono é cada vez mais comum, afetando até 30% dos idosos um em cada quatro homens australianos com mais de 30 anos, acrescentou Jackson.

O estudo comparou 44 adultos com apneia do sono sem tratamento com 44 controles saudáveis, avaliando a lembrança de diferentes tipos de memórias autobiográficas desde a infância, início da vida adulta e vida recente. Os resultados, publicados no Jornal da Sociedade Internacional de Neuropsicologia, mostraram que as pessoas com apneia do sono tiveram significativamente mais memória geral – 52,3 por cento, em comparação com 18,9 por cento do grupo controle.

O estudo também analisou a lembrança da memória semântica (fatos e conceitos da sua história pessoal, como os nomes dos professores da escola) e da memória episódica (eventos ou episódios, como o primeiro dia do ensino médio).

Enquanto as pessoas com apneia do sono lutavam com a memória semântica, sua memória episódica era preservada. Isso provavelmente está relacionado a seus padrões fragmentados de sono, já que pesquisas demonstraram que um bom sono é essencial para a consolidação da memória autobiográfica semântica. Em ambos os grupos, ser mais velho foi associado a ter um número maior de memórias autobiográficas gerais, enquanto que depressão maior estava ligada a ter pior memória semântica.

De acordo com Jackson, os resultados mostraram a necessidade de mais estudos para entender melhor o papel da apneia do sono não tratada no processamento da memória. “As varreduras cerebrais de pessoas com apnéia do sono mostram que elas têm uma perda significativa de substância cinzenta de regiões que se sobrepõem à rede de memória autobiográfica”, disse ela.

Jackson disse que o uso de máquinas de CPAP para tratar a apneia do sono demonstrou melhorar alguns dos prejuízos cognitivos relacionados à condição. “Um próximo passo importante será determinar se o tratamento bem sucedido da apnéia do sono também pode ajudar a combater alguns desses problemas de memória ou até mesmo restaurar as memórias que foram perdidas”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Máscara caseira para hidratar os cabelos queimados pelo sol

Máscara caseira para hidratar os cabelos queimados pelo sol

Sinais de doença renal

9 Sinais de doença renal que você nunca deve ignorar