Vitiligo: Causas, Sintomas e Como Fazer o Tratamento!

O vitiligo é uma doença que causa a perda de cor em áreas da pele. A extensão e velocidade da perda de cor pelo vitiligo são imprevisíveis. Pode afetar a pele em qualquer parte do corpo. Também pode afetar o cabelo e o interior da boca. Normalmente, a melanina determina a cor do cabelo e da pele. Vitiligo ocorre quando as células que produzem melanina morrem ou param de funcionar. Vitiligo afeta pessoas de todos os tipos de pele, mas pode ser mais perceptível em pessoas com pele mais escura. Esta condição não é fatal ou contagiosa. Pode ser estressante e fazer você se sentir inseguro sobre si mesmo.

O tratamento do vitiligo pode restaurar a cor da pele afetada. Mas isso não impede a perda contínua da cor da pele ou evita sua recorrência.

Causas de Vitiligo:

O vitiligo ocorre quando as células produtoras de pigmento (melanócitos) morrem ou suspendem a produção de melanina, pigmento que dá cor à pele, aos cabelos e aos olhos. Os pontos na pele afetada ficam mais claros ou mais brancos. Os médicos não sabem por que as células não desempenham suas funções ou morrem. Isso pode estar relacionado a:

  • Um distúrbio no qual o sistema imunológico ataca e destrói os melanócitos da pele;
  • História da família (hereditária);
  • Um evento desencadeador, como uma queimadura solar, um episódio de estresse ou exposição a produtos químicos industriais.

Sintomas de Vitiligo:

O principal sinal de vitiligo é a perda de pigmentação irregular na pele. Geralmente, as mudanças de cor são primeiramente observadas em áreas expostas ao sol, como mãos, pés, braços, face e lábios. Alguns sinais de vitiligo são:

  • Perda de pigmentação irregular na pele;
  • Cor branca ou cinza prematura no couro cabeludo, cílios, sobrancelhas ou barba;
  • Perda de cor nos tecidos que revestem o interior da boca e do nariz (membrana mucosa);
  • Perda ou mudança de cor na camada interna do globo ocular (retina).

O vitiligo pode começar em qualquer idade, mas geralmente aparece com mais frequência antes dos 20 anos de idade. Dependendo do tipo de vitiligo, manchas sem cor podem afetar:

  • Muitas partes do corpo. Neste tipo chamado “vitiligo generalizado”, que é o mais frequente, manchas incolores geralmente aparecem de forma semelhante em partes correspondentes do corpo (simetricamente).
  • Apenas um lado ou uma parte do corpo. Esse tipo, chamado de “vitiligo segmentar”, tende a se apresentar em uma idade mais adiantada, progride por um ano ou dois e depois pára.
  • Uma ou apenas algumas áreas do corpo. Este tipo é conhecido como “vitiligo localizado (focal)”.

É difícil prever como a doença irá progredir. Em alguns casos, os pontos param de se formar sem tratamento. Na maioria dos casos, a perda de pigmentação se espalha e, eventualmente, afeta a maior parte do corpo. Raramente, a pele recupera sua cor.

Quando ver o Médico:

Consulte o seu médico se notar que algumas áreas da pele, cabelo ou olhos estão a perder cor. Vitiligo não tem cura. No entanto, o tratamento pode ajudar a parar ou atrasar o processo de mudança de cor e recuperar um pouco da cor da pele.

Preparação para a consulta:

Você pode ver seu médico de atendimento primário primeiro. Então, eles podem encaminhá-lo para um especialista em desordens da pele (dermatologista).

As informações a seguir ajudarão você a se preparar para a consulta.

O que pode fazer:

  • Verifique o histórico médico da sua família. Descubra se algum membro da sua família tem vitiligo, uma doença da tiróide ou uma doença em que o sistema imunológico ataca os tecidos saudáveis ​​do corpo (doença auto-imune).
  • Faça uma lista de informações pessoais relevantes, como, por exemplo, se você passou recentemente por eventos estressantes significativos, mudanças em sua vida, queimaduras solares e erupções cutâneas.
  • Faça uma lista de todos os medicamentos, vitaminas e suplementos que você toma, incluindo doses.
  • Anote as perguntas que você gostaria de perguntar ao médico; Isso ajudará você a aproveitar ao máximo o tempo limitado da consulta.

Algumas questões básicas a serem consideradas incluem o seguinte:

  • Qual é a causa mais provável dos meus sintomas?
  • Quais são outras possíveis causas?
  • Eu preciso fazer um teste?
  • Esta doença é temporária ou duradoura?
  • Quais tratamentos estão disponíveis e o que você recomenda?
  • Quais efeitos colaterais posso esperar do tratamento?
  • Posso fazer algo para ajudar, como evitar a exposição ao sol em determinados momentos ou usar um filtro solar específico?
  • Você pode recomendar um produto para esconder os pontos descoloridos?
  • Você tem folhetos ou outros materiais impressos que você pode levar para casa? Quais sites você recomendaria?

O que esperar do médico:

O médico provavelmente fará algumas perguntas, como as seguintes:

  • Quando você começou a notar manchas claras na pele?
  • Você sofreu uma queimadura solar ou uma erupção na pele antes de perceber os pontos?
  • Você tem pele sensível ao sol?
  • Manchas descoloridas picam ou causam outros sintomas?
  • Você já teve esse tipo de mudança?
  • Alguém na sua família tem vitiligo, uma doença da tireóide ou uma doença auto-imune?
  • Que ocupação e que passatempos você tem? Você está exposto a produtos químicos fortes em sua profissão ou em seus hobbies?
  • Essa condição afeta sua qualidade de vida?

O que você pode fazer nesse meio tempo:

Enquanto espera para ver o médico, limitar a sua exposição ao sol e usar um protetor solar de amplo espectro que tem um fator de proteção solar de pelo menos 30. Se você sentir mudanças auto-consciente na pele, usar maquiagem ou auto-bronzeamento produto para esconder áreas afetado.

Complicações de Vitiligo:

Pessoas com vitiligo podem estar em maior risco do seguinte:

  • Sofrimento social ou psicológico;
  • Queimaduras solares e câncer de pele;
  • Problemas nos olhos, como inflamação da íris (irite);
  • Perda auditiva.

Diagnóstico:

A história médica e um exame:

Se o médico suspeitar que você tem vitiligo, ele irá lhe perguntar sobre seu histórico médico, examiná-lo e tentar descartar outros problemas médicos, como dermatite ou psoríase. Você pode usar uma lâmpada especial para projetar luz ultravioleta na pele para determinar se você tem vitiligo.

Biópsia de pele e coleta de sangue:

Além de reunir sua história médica pessoal e familiar e examinar sua pele, o médico pode:

  • Tome uma pequena amostra (biópsia) da pele afetada;
  • Extrair sangue para testes laboratoriais para detectar uma condição auto-imune não diagnosticada, como anemia ou diabetes.

Tratamento de Vitiligo:

Existem muitos tratamentos disponíveis para ajudar a restaurar a cor da pele ou o tom de tom. Os resultados variam e são imprevisíveis. Alguns tratamentos têm efeitos colaterais graves. Portanto, o médico pode sugerir que você primeiro tente melhorar a aparência da pele com produtos autobronzeadores ou maquiagem.

Se você e seu médico decidirem tratar sua condição com uma medicação, cirurgia ou tratamento, pode levar vários meses até que a eficácia do processo possa ser julgada. Você pode ter que tentar mais de uma abordagem, ou uma combinação delas, até encontrar o tratamento que funciona melhor para você.

Mesmo que o tratamento seja eficaz por um tempo, os resultados podem não durar ou novos pontos podem aparecer.

Medicamentos:

Nenhuma medicação pode parar o processo de vitiligo, a perda de células de pigmento (melanócitos). Mas alguns medicamentos, isoladamente ou em conjunto com a fototerapia, podem ajudar a restaurar o tom da pele.

Cremes que controlam a inflamação. A aplicação de um creme com corticosteroides na área afetada pode ajudar a restaurar a cor da pele, especialmente se você começar a usá-lo no início da doença. Você pode não notar uma mudança na cor da pele por vários meses.

Este tipo de creme é eficaz e fácil de usar. No entanto, pode causar efeitos colaterais, como o adelgaçamento da pele ou a aparência de manchas ou linhas na pele.

Crianças e pessoas com grandes manchas na pele podem ser prescritas formas mais leves desta medicação.

Medicamentos que afetam o sistema imunológico. Pomadas com tacrolimus ou pimecrolimus (inibidores da calcineurina) podem ser eficazes para pessoas com pequenas áreas de despigmentação, especialmente na face e no pescoço.

Este tratamento pode ter menos efeitos colaterais do que os corticosteróides e pode ser usado com luz ultravioleta B. No entanto, a Food and Drug Administration alertou para uma possível ligação entre essas drogas, o linfoma e o câncer de pele. .

Terapias:

Psoraleno combinado com fototerapia. Este tratamento combina uma substância de origem vegetal chamada “psoraleno” com fototerapia (fotoquimioterapia) para restaurar a cor dos pontos de luz. Depois de tomar psoraleno por via oral ou aplicá-lo à pele afetada, você está exposto à luz ultravioleta A (UVA), luz UVB ou luz excimer. Essas abordagens tendem a dar melhores resultados do que a medicação ou a luz sozinha. Você pode precisar repetir os tratamentos até três vezes por semana durante 6 a 12 meses.

Eliminação da cor restante (despigmentação). Esta terapia pode ser uma opção se o vitiligo for difundido e outros tratamentos não funcionarem. Um agente de despigmentação é aplicado em áreas da pele que não são afetadas. Isso os esclarece gradualmente para que eles se fundam com as áreas descoloridas. A terapia é feita uma ou duas vezes por dia durante nove meses ou mais.

Os efeitos colaterais podem incluir vermelhidão, inchaço, coceira e pele seca. A despigmentação é permanente e você sempre será extremamente sensível à luz solar.

Cirurgia:

A cirurgia pode ser uma opção para você se a fototerapia não funcionar. A cirurgia também pode ser implementada com essas terapias. O objetivo das técnicas a seguir é combinar o tom da pele, recuperando a cor.

Enxerto cutâneo. Neste procedimento, o médico remove pequenos pedaços de pele pigmentada normal e os enxerta em áreas que perderam pigmento. Este procedimento é usado às vezes se você tem pequenas manchas de vitiligo.

Os possíveis riscos incluem infecções, cicatrizes, aparência de paralelepípedos, cor desigual e ausência de repigmentação na área.

Enxerto de bolhas. Neste procedimento, o médico forma bolhas na pele pigmentada, geralmente por sucção. Em seguida, remova o topo das bolhas e transplante-as para uma área com manchas na pele.

Os possíveis riscos incluem cicatrizes, aparência de paralelepípedos e ausência de repigmentação na área. Além disso, os danos causados ​​pela sucção podem causar o aparecimento de outra mancha de vitiligo.

Tatuagens (micropigmentação). Nesta técnica, o médico usa um instrumento cirúrgico especial para implantar o pigmento na pele. É mais eficaz nos lábios e em torno deles em pessoas com pele mais escura.

As desvantagens incluem a dificuldade de combinar a cor da pele e a possibilidade de a tatuagem causar o aparecimento de outra mancha de vitiligo.

Possíveis tratamentos futuros:

Os tratamentos que estão sendo estudados incluem:

  • Um medicamento para estimular as células que produzem cor (melanócitos). Chamado de “afamelanotide”, este possível tratamento é implantado sob a pele para promover o crescimento dos melanócitos.
  • Um medicamento que ajuda a controlar os melanócitos. A prostaglandina E2 está sendo estudada como um método para restaurar a cor da pele em pessoas com vitiligo localizado que não se espalha. É aplicado na pele como um gel.
  • Um medicamento que inverte a perda de cor. O tofacitinibe, um medicamento administrado por via oral comumente usado no tratamento da artrite reumatoide, tem se mostrado uma possibilidade para o tratamento do vitiligo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

varíola

Varíola: Causas, Sintomas e Como Fazer o Tratamento!

Unhas encravadas

Unhas Encravadas: Causas e Como Fazer o Tratamento!