Sintomas do câncer de colo de útero que não podem ser ignorados

o Câncer de Colo de Útero é um tipo de tumor maligno que ocorre na parte inferior do útero, região em que ele se conecta com a vagina e que se abre para a saída do bebê ao final da gravidez.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Câncer de Colo de Útero é o terceiro mais incidente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama e do câncer colorretal. No entanto, hoje o diagnóstico é feito muito mais precocemente: na década de 1990, 70% dos casos eram diagnosticados em sua forma mais avançada.

O que é o câncer de colo de útero:

O Câncer de Colo de Útero ocorre na parte inferior do útero, também conhecida como cérvice, e que se localiza na parte superior da vagina. Esse tipo de câncer tem desenvolvimento lento e pode ser detectado nas fases iniciais.

Ou mesmo quando a lesão ainda é uma lesão pré-câncer, com a realização da consulta ginecológica de rotina e do exame preventivo (Papanicolaou). A realização desse exame na periodicidade recomendada possibilita a detecção da doença nos estágios iniciais e as probabilidades de cura, neste caso, são de quase 100%.

Causas do câncer de colo de útero:

Como qualquer tipo de tumor maligno, esse também se origina da multiplicação desordenada de células anormais, que efetivamente formam a lesão e podem ganhar a circulação, atingindo outros órgãos e tecidos do corpo. No caso do câncer de colo do útero, a principal causa dessa multiplicação desordenada é o papilomavírus humano (HPV), um vírus transmitido, na grande maioria dos casos, pela relação sexual.

Atualmente, considera-se que a maioria das mulheres será exposta a este agente durante suas vidas sexuais. No entanto, de todas as mulheres que entram em contato com o vírus, apenas uma pequena parte desenvolve as lesões relacionadas, sendo as mais frequentes as verrugas genitais, seguidas das lesões pré-câncer e o câncer invasivo.

Sintomas do câncer de colo do útero:

Normalmente não existem primeiros sintomas do câncer de colo do útero, sendo que a maioria dos casos é identificado durante o exame de papanicolau ou apenas nas fases de câncer mais avançado.

Assim, além de se saber quais os sintomas do câncer de colo do útero, o mais importante é fazer frequentemente consultas no ginecologista para realizar o papanicolau e iniciar o tratamento precoce, caso seja indicado. Porém, quando provoca sintomas, o câncer de colo do útero pode causar sinais como:

  • Dor abdominal ou pélvica constante, que pode piorar ao usar o banheiro ou durante o contato íntimo;
  • Corrimento vaginal alterado, com mau cheiro ou coloração marrom, por exemplo;
  • Sangramento vaginal sem causa aparente e fora da menstruação;
  • Vontade de urinar mais frequente, mesmo durante a noite;
  • Perda rápida de peso sem estar fazendo dieta;
  • Sensação de pressão no fundo da barriga.

Já nos casos mais grave, em que a mulher apresenta um câncer de colo de útero avançado, ainda podem surgir outros sintomas como cansaço excessivo, dor e inchaço nas pernas, assim como perdas involuntárias de urina ou de fezes.

Estes sinais e sintomas também podem ser causados por outros problemas, como candidíase ou infecção vaginal, podendo não estar relacionado com o câncer, sendo assim aconselhado consultar o ginecologista para fazer o diagnóstico correto.

O que fazer em caso de suspeita:

Quando surge mais de um destes sintomas é aconselhado ir no ginecologista para fazer exames de diagnóstico como papanicolau ou colposcopia com biópsia do tecido do útero e avaliar se existem células cancerígenas. O exame de papanicolau deve ser realizado todos os anos, durante 3 anos consecutivos. Se não houver nenhuma alteração, o exame só deve ser realizado de 3 em 3 anos.

Como prevenir o câncer de colo do útero:

Uma das principais formas de prevenir o câncer de colo do útero é evitar a infecção pelo HPV, o que pode ser feito através do uso do preservativo em todas as relações sexuais.

Além disso, também é aconselhado evitar fumar, fazer uma higiene íntima adequada e tomar a vacina contra o HPV, que pode ser feita gratuitamente no SUS, por meninos e meninas entre os 9 e os 14 anos, ou no particular, por mulheres até os 45 anos ou homens até os 26 anos.

Outra medida muito importante consiste em fazer o rastreio anual no ginecologista, através do exame Preventivo ou Papanicolau. Esse exame permite que o médico identifique alterações precoces que possam ser sinal de câncer de colo do útero, o que aumenta as chances de cura.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*