Eu usei apenas isso para acabar com o chulé – passo a passo

Existem vários remédios caseiros que podem ajudar a acabar com o cheiro de chulé, pois possuem propriedades que ajudam a eliminar o excesso de bactérias que é responsável pelo desenvolvimento desse tipo de cheiro.

No entanto, para que o chulé desapareça de vez é muito importante manter todos os cuidados de higiene necessários, como evitar usar a mesma meia dois dias seguidos, secar bem entre os dedos depois do banho ou evitar o uso de calçado de plástico, por exemplo. Confira agora como fazer o remédio caseiro para acabar com o chulé

Remédio caseiro para tratar o chulé:

Ingredientes:

  • 25 g de tomilho seco
  • 1 copo de vinagre de maçã
  • 2 litros de água fervente

Modo de preparo:

  1. Colocar os ingredientes dentro de uma bacia e deixar repousar por cerca de 15 minutos.
  2. Depois de amornar, colocar os pés dentro da bacia durante 10 minutos e depois retirar e secar bem com uma toalha.

Para complementar estes tratamentos caseiros é recomendado que os indivíduos mantenham os pés bem secos, utilizem sapatos abertos ou meias de algodão, quando precisar de usar sapatos fechados.

Dicas para acabar com o chulé:

1. Seque bem os pés depois do banho:

Já todo o mundo sabe que para evitar o cheiro a chule é muito importante lavar os pés frequentemente, ou pelo menos, 1 vez por dia. No entanto, o passo mais importante é garantir que os pés ficam bem secos depois do banho, especialmente entre os dedos.

Isto porque, a umidade da água do banho, junto com o calor que se forma dentro da meia, favorecem o desenvolvimento e crescimento de bactérias na pele, que são as principais responsáveis pelo surgimento do cheiro a chulé.

2. Passe pó de talco no pé:

O pó de talco é um ótimo remédio natural para diminuir o cheiro de chulé, pois diminui a produção de suor pela pele, evitando que exista umidade suficiente para que as bactérias causadoras do chulé possam surgir.

Para isso, deve-se passar o pó de talco por todo o pé antes de calçar a meia ou o sapato, e também se pode colocar algum pó dentro do sapato.

3. Dê preferência para calçado aberto:

Outra dica muito importante para quem sofre com cheiro de chulé intenso é evitar o uso de sapatos fechados, dando preferência para chinelos ou sandálias, por exemplo. Esse tipo de calçado evita transpiração do pele e permite que a pele respire, diminuindo as chances de desenvolvimento de bactérias ou fungos responsáveis pelo chulé.

Caso não seja possível utilizar sempre calçado aberto, para trabalhar, por exemplo, o melhor é usar meias de algodão com o sapato fechado, pois permitem uma maior respiração da pele. Porém, assim que se chega em casa, o melhor é descalçar os sapatos e tirar as meias, deixando os pés ao ar livre.

4. Ande descalço em casa:

Uma vez que nem sempre é possível sair de casa com sapatos abertos ou sandálias, dentro de casa é muito importante andar descalço pelo máximo de tempo possível, pois essa é uma forma de garantir que a pele dos pés consegue respirar, evitando o desenvolvimento de bactérias.

Nos dias mais frios, pode-se usar meias de algodão para andar em casa, pois embora cubra o pé, o algodão é um tipo de tecido que deixa passar ar. No entanto, na hora de deitar, deve-se dormir sem meias.

5. Não use a mesma meia 2 dias seguidos:

Mesmo que a meia pareça não estar cheirando mal, não deve ser usada mais do que 1 dia seguido, pois as bactérias vão se desenvolvendo no tecido da meia, devido ao acúmulo de suor e ao calor do corpo.

Assim, quando se volta acalçar uma meia pela segunda vez seguida, está-se colocando as bactérias de novo em contato com o pé, piorando o cheiro. Para quem sofre com muito chulé, outra dica essencial é trocar de meia ao meio do dia, por exemplo.

Para isso, pode-se andar com uma meia limpa numa bolsa e depois trocar, colocando a meia usada dentro de uma sacola de plástico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*